Esse foi o primeiro álbum do Vanna sem o Evan Pharmakis, que era guitarrista e fazia os vocais limpos na banda, e que foi substituído por Joel Pastuszak, que não decepcionou em nada na maioria dos fãs da banda.

Com o mesmo nome do álbum, The Few And The Far Between começa com um hino de 1:40 com a voz de Davey Muise falando frases como ''I believe in you if you believe in me'', deixando quem escuta a intro do disco ansioso para ouvir o que vem pelo CD. O final da primeira faixa do álbum é interligada a segunda faixa, The Lost Art Of Staying Alive, que mostra um lado bem agressivo porém diferente dos trabalhos do Vanna. O álbum segue com algumas músicas marcantes como Year Of The Rat que foi primeiro single do disco, e também Please Stay, The Dreamer / The Thief / The Relic e When In Roam.

The Few And The Far Between é diferente em comparação aos outros álbuns da banda. Os outros seguiam o modelo de Post-hardcore de todas as outras bandas que colocavam um screamer com um vocal limpo e alguns ''breakdowns'', porém este esta muito mais puxado pro Hardcore que faz jus ao local de formação da banda, Boston. Uma faixa para perceber esse aspecto é I Said I'm Fine, que mostra guitarras simples, porém sujas e bateria muito rápida.

Assim como o atual líder da banda, Davey Muise, diz em uma entrevista: esse é o disco perfeito se você quer algo rápido, pesado e divertido, e também se você quer estar por dentro do som do Vanna, esse é o disco ideal.

Essa resenha foi bem escrita: Sim Não